Material particulado

Monitoramento de Material Particulado (MP) em Curitiba e região metropolitana.

Para o monitoramento de material particulado foi escolhido um sensor ótico de baixo custo. Isso possibilita a obtenção de dados em locais onde não há medições e contribui para a geração de informações para novas regulamentações de saúde pública. O objetivo principal do estudo é entender como as variações meteorológicas (umidade, velocidade e direção do vento e precipitação) e a concentração de Material Particulado (MP) se relacionam. Além disso, busca-se analisar a variabilidade espacial e temporal de concentrações de MP2,5 e MP10 e também o grau de exposição das pessoas.
  • MP10: representa a fração das partículas totais em suspensão que apresentam diâmetro aerodinâmico equivalente igual ou menor que 10 μm.
  • MP2,5: fração das partículas totais em suspensão cujo diâmetro aerodinâmico é igual ou menor que 2,5 μm.

A seguir são apresentadas informações sobre o monitoramento de Material Particulado (MP) em Curitiba e região metropolitana. A concentração é expressa em μg da partículas por m³ de ar e a tecnologia de medição é baseada em sensores óticos. Os sensores óticos não são capazes de detectar a composição do material particulado que pode variar bastante em ambientes urbanos.

Os mapas a seguir ilustram as médias do último mês de MP10 e MP2.5 para os bairros monitorados.

Concentração de MP10 (μg/m³)

This image has an empty alt attribute; its file name is escala_num2.png

Concentração de MP2.5 (μg/m³)

This image has an empty alt attribute; its file name is escala_num2.png

As fontes principais de material particulado são a queima de combustíveis fósseis, queima de biomassa vegetal, emissões de amônia na agricultura e emissões decorrentes de obras e pavimentação de vias. Estudos indicam que os efeitos do material particulado sobre a saúde incluem: câncer respiratório, arteriosclerose, inflamação de pulmão, agravamento de sintomas de asma, aumento de internações hospitalares e podem levar à morte.

Dados históricos

A seguir acesse os relatórios mensais que incluem mapas e gráficos de séries temporais:

Relatório de Material Particulado: 2020 – Janeiro

Relatório de Material Particulado: 2020 – Fevereiro

Relatório de Material Particulado: 2020 – Março

Relatório de Material Particulado: 2020 – Abril

Relatório de Material Particulado: 2020 – Maio

Relatório de Material Particulado: 2020 – Junho

Relatório de Material Particulado: 2020 – Julho

Relatório de Material Particulado: 2020 – Agosto

Relatório de Material Particulado: 2020 – Setembro

Relatório de Material Particulado: 2020 – Outubro

Relatório de Material Particulado: 2020 – Novembro

Relatório de Material Particulado: 2020 – Dezembro

Relatório de Material Particulado: 2021 – Janeiro

Relatório de Material Particulado: 2021 – Fevereiro

Relatório de Material Particulado: 2021 – Março

Back to Top